5 razões para as indústrias não temerem a migração para nuvem

Share
6304514. Agilidade, estratégia digital, e melhor visibilidade do supply chain estão entre as principais

Mar 27, 2017

Por Lisandro Sciutto, da Infor*
Nuvem, big data, internet das coisas, o que essas tecnologias têm em comum? A raiz na conectividade. Juntas, elas têm o potencial de permitir que a transformação digital na indústria se torne uma realidade, mas para isso, a tecnologia precisa ser compreendida como o motor de toda essa transformação. E, para que a indústria se torne inteligente e as fábricas se beneficiem da agilidade é preciso perder o medo da nuvem.
Hoje, a complexidade dos processos na indústria impedem que os gestores tenham a visão completa do todo, mas a nuvem e suas aplicações podem mudar essa realidade. No entanto, é preciso confiar na tecnologia e entendê-la como parte da história. Assim como a invenção da energia elétrica, semicondutores, micro processadores e da própria internet, a nuvem chegou para ficar. E, da mesma forma como o conceito de cabear cidades com energia elétrica demorou mas se popularizou na maioria das cidades, a computação em nuvem também terá o seu momento. Afinal, a demanda por agilidade pode fazer até os mais céticos acreditarem na sua relevância.
Uma pesquisa da IDC afirma que a nuvem, mobilidade e big data alavancarão os investimentos em TI nas áreas de finanças e manufatura, e de acordo com a consultoria, estimativa é que em menos de quatro anos, os investimentos em nuvem alcancem a marca de US$ 2,7 trilhões. Por isso, as indústrias devem estar atentas aos desenvolvimentos mais recentes nuvem, pois a adoção de tecnologias como nuvem, big data e internet das coisas já está mudando o dia a dia de negócios, aumentando a produtividade, e minimizando erros - principalmente no setor de manufatura.
Veja as cinco principais razões para as indústrias perderem o medo da nuvem:
1) Estratégia digital: ao iniciar uma jornada digital, as soluções em nuvem se tornam necessárias, pois são capazes de fazer análises preditivas, rastrear dados, conectar coisas por meio de sensores e da própria internet. Além da capacidade de armazenamento, flexibilidade na arquitetura tempo rápido de implementação

2) Visibibilidade do Supply Chain: para se manterem competitivas no mercado global, as indústria precisarão olhar para além das suas paredes. A nuvem é estratégica ao ajudar empresas do setor a criar uma rede inteligente de suprimentos e integrá-las com fornecedores, parceiros e empreendedores, e a visibilidade dessa cadeia se torna prática e fácil de gerenciar com a tecnologia.

3) Experiência de uso: hoje, a geração Y é importante para que as indústrias migrem para o modelo de Sofware como Serviço, pois as soluções em nuvem são continuamente atualizadas, e a experiência do usuário é, na maioria das vezes, levada em consideração pelo provedor.

4) Baixo custo: a nuvem, em modelo de assinatura, tem baixo custo total de propriedade, e se torna atrativa para empresas que querem migrar e modernizar investindo pouco.

5) Habilidades: os fabricantes de hoje esbarram no recrutamento e retenção de profissionais com habilidades técnicas de TI, mas ao deixar um provedor de cloud gerir hardware, back ups, servidores e atualizações, a equipe de tecnologia pode para focar em processos mais críticos e estratégicos.

Press contacts

Media contacts - Americas

Dan Barnhardt
U.S.A. and Canada
Phone:+1 646 336 1731
Email:dan.barnhardt@infor.com

Claudia Vazquez
Latin America
Phone:+54 11 4010 8079
Email:claudia.vazquez@infor.com

Media contacts - Europe, Middle East and Africa

Richard Moore
United Kingdom, Europe,
Middle East and Africa
Phone:+44 121 615 8189
Email:richard.moore@infor.com

Media contacts - Asia

Phyllis Tan
Phone:+65 9799 9133
Email:phyllis.tan@infor.com

Industry analyst contact

Sharon Sulc
Phone:+1 614 537 6634
Email:sharon.sulc@infor.com

Specialized by industry.
Engineered for speed.
© Copyright 2017. Infor. All rights reserved.