Preparando a próxima geração do Funcionário Móvel

Share
laptopdesayuno5904558.

Jan 04, 2016

A força de trabalho atual é muito diferente da geração que hoje está se aposentando - e aqui está o que você precisa saber para se preparar para essa mudança.

As substituições de funcionários que vêm acontecendo em muitas indústrias estão tirando o sono dos executivos. Mas por quê? O atrito não é um problema novo. O que está diferente agora?

Por um lado, essa onda de atrito vem tendo maior impacto do que nunca, já que chegou a hora da maior geração da história - os Baby Boomers - aposentar-se. O ritmo a que executivos de alto nível e funcionários seniores estão sendo substituídos aumentou consideravelmente, e as empresas não podem ficar para trás.

Além dos números absolutos de substitutos necessários, o chamado défice de competências também entra em jogo. Em vários casos, a discrepância existente entre as habilidades apresentadas por um funcionário iniciante e as exigidas pelas funções disponíveis pode variar de um sistema educacional defasado que não prepara os alunos para a vida no mundo real até um esforço das corporações em terceirizar treinamentos acadêmicos que até pouco tempo atrás eram fornecidos diretamente por elas. E também há o fato de que, enquanto apenas um terço dos jovens americanos de hoje vai fazer um curso de quatro anos (de acordo com um artigo do New York Times, é oficial: "A Geração Bumerangue não vai embora"), há relativamente poucas oportunidades para que eles escolham uma rota de aprendizado alternativa, como aconteceu com as gerações anteriores. Programas de estágios nos Estados Unidos diminuíram um terço na última década (de acordo com o artigo do The Atlantic - "A solução para o défice de competências dos EUA não é o que você pensa"), mesmo que em outros países os programas de estágio têm comprovadamente ajudado os jovens trabalhadores a encontrarem empregos de forma mais rápida e a reduzir substancialmente o desemprego juvenil.

Então grandes mudanças são necessárias - mas os executivos não podem esperar. Eles precisam de pessoal capacitado nesse mesmo período. O que pode ser feito?

A Próxima Geração é uma Geração Digital
Precisamos explorar o fato de que esta é a primeira geração a crescer completamente em um mundo digital. A fluência técnica vem naturalmente, mas o mesmo acontece com a expectativa de estar continuamente cercado por todas as formas de mídia. A nova força de trabalho que entra agora no mercado espera que as informações sejam liberadas de forma integrada, em partes coerentes. Eles foram condicionados a poder colaborar eletronicamente com os colegas, com um feedback imediato.

Entender esses aspectos cria uma oportunidade de obter funcionários treinados rapidamente, e de uma forma que lhes é familiar e confortável. Um funcionário sênior pode ter processos e informações em sua cabeça. Proteja essa história e esse conhecimento intelectual, capturando-o em instruções passo-a-passo, tarefas e procedimentos. Inclua clipes de vídeo e imagens para tornar a informação cativante e inesquecível.

A tecnologia também dá outros tipos de suporte a esses esforços de capacitação. Uma solução de gerenciamento de ativos têm listas de verificação e trilhas de auditoria para certificar-se que todas as medidas são tomadas na ordem certa - algumas até têm a capacidade de incorporar vídeos. Ferramentas colaborativas e sociais permitem que novos trabalhadores possam envolver colegas mais experientes, no caso de se depararem com algum problema. Opções móveis permitem que a inspeção e outros detalhes sejam coletados em campo imediatamente, reduzindo os erros, melhorando a precisão, fornecendo dados e documentação de forma mais rápida, e economizando até 60 minutos diários que eram utilizados pelos técnicos de campo para fazer relatórios quando retornavam ao escritório. Uma plataforma de auditoria de qualidade pode permitir que as ordens de serviço sejam geradas especificamente para os problemas subsequentes observados.

Espera-se que as pessoas que entram no mercado de trabalho hoje tenham capacidades técnicas, analíticas e sociais, mas não necessariamente um conhecimento real do trabalho em si. É preciso aproveitar as habilidades que eles têm para que possam começar a trabalhar rapidamente e a contribuir para um resultado final positivo.


Press contacts

Media contacts - Americas

Dan Barnhardt
U.S.A. and Canada
Phone:+1 646 336 1731
Email:dan.barnhardt@infor.com

Claudia Vazquez
Latin America
Phone:+54 11 4010 8079
Email:claudia.vazquez@infor.com

Media contacts - Europe, Middle East and Africa

Richard Moore
United Kingdom, Southern Europe,
Middle East and Africa
Phone:+44 121 615 8189
Email:richard.moore@infor.com

Tanja Hossfeld
Central, Northern and Eastern Europe
Phone:+49 172 7481 111
Email:tanja.hossfeld@infor.com

Media contacts - Asia

Phyllis Tan
Phone:+65 9799 9133
Email:phyllis.tan@infor.com

Industry analyst contact

Sharon Sulc
Phone:+1 614 537 6634
Email:sharon.sulc@infor.com

Specialized by industry.
Engineered for speed.
© Copyright 2017. Infor. All rights reserved.